quarta-feira, fevereiro 03, 2016

IPO

Outra ida ao IPO. Desta vez aos quartos onde estão as pessoas que tiveram, ou que estão à espera, dum transplante da medula. Optei por desenhar um quarto sem ninguém e a sala que tem janelas para esses quartos.



segunda-feira, fevereiro 01, 2016

Museu da Electricidade

Três horas, três propostas (só da parte da manhã): desenho cego, aplicar primeiro manchas de tinta e depois linhas e distinguir 3 planos, simplificando as formas.




domingo, janeiro 31, 2016

Centro Ismaili de Lisboa

O Centro Ismaili de Lisboa é um Centro que pretende ser aberto à Comunidade. Esse objectivo é difícil devido à sua localização. No entanto, a sua concepção, faz com que seja acolhedor e agradável. Existem recantos, pátios, jardins onde se ouve o deslizar da água e se cheiram laranjas.




sexta-feira, janeiro 29, 2016

Aeroporto

Ontem no aeroporto à espera da Clara Nubiola e família. O avião foi pontual e só fiz este desenho.


quarta-feira, janeiro 27, 2016

Aqueduto das Águas Livres

Fiz este desenho a partir de umas escadas que ligam a praça das Amoreiras onde está o Ginásio Clube Português e a praça das Águas Livres onde está localizado o prédio, que tem estatuto de “edifício de interesse publico”, designado Bloco das Águas Livres. Projectado pelo arquitecto Nuno Teotónio Pereira, simboliza a vida moderna "é uma casa já pensada para uma família reduzida, que já não tem empregada”.


terça-feira, janeiro 26, 2016

Cuidados Intensivos

Nos Cuidados Intensivos do IPO. Um desenho é um desenho é um desenho. Raramente peço para posarem para eu desenhar. Desenho à socapa, rapidamente, nada de poses feitas. E o resultado é um desenho, nada mais que isso. As pessoas não são identificáveis. Nem eu quero que sejam.




domingo, janeiro 24, 2016

Museu Machado de Castro

Na sexta-feira no Museu Machado de Castro em Coimbra depois da reunião de (a)Riscar o Património. Estão muito bem expostos os nossos desenhos. Um desenho muito rápido na hora da despedida.


sexta-feira, janeiro 22, 2016

Orquestra Metropolitana de Lisboa

No dia em que a Escola Secundária (antigo Liceu) Pedro Nunes fez 110 anos houve várias actividades (uma delas foi a abertura da minha exposição). Assisti ao concerto de percussão da Orquestra Metropolitana de Lisboa. Genial!


quinta-feira, janeiro 21, 2016

Instituto Português de Oncologia

Por entre o labirinto das salas, dos laboratórios, dos corredores e da simpatia das pessoas, só fiz estes dois desenhos: o primeiro no laboratório onde se verifica se existe mutação de gene e no segundo na sala chamada "A Pirâmide" (por ter uma clarabóia em forma de pirâmide) onde se arrumam as lâminas e faz-se o controle de qualidade.



quarta-feira, janeiro 20, 2016

“O Diário Gráfico. Estar atento ao que nos rodeia”

A exposição “O Diário Gráfico. Estar atento ao que nos rodeia” (agora só com 35 cadernos. Além das 90 impressões em 15 painéis) que esteve na Biblioteca Municipal de Abrantes está agora na Escola Secundária Pedro Nunes em Lisboa. Pode ser visitada todos os dias úteis até às 17h30. É logo à entrada à esquerda neste corredor.


segunda-feira, janeiro 18, 2016

Um percurso por Campo de Ourique

O Bairro de Campo de Ourique é um bairro onde vivem pessoas, tem comércio (antigo e novo), espaços verdes, restaurantes, pormenores interessantes. No próximo sábado, dia 23, das 10 às 12 horas, vamos fazer um percurso pelo bairro, com a Patrícia que o conhece melhor, e vê-lo com outro olhar. Com o olhar de um desenhador. Uma organização do Mundo Património. Ver informação aqui.


domingo, janeiro 17, 2016

Cores opostas

O par de cores opostas que funciona melhor, para mim, é o amarelo/violeta. Ontem, na Fábrica das Cores, experimentei o que não tinha conseguido na Casa-Atelier.




quinta-feira, janeiro 14, 2016

Casa Amora

Ao abrir a porta deparamos com uma enorme galinha e um sapo. E, ainda, duas vistas: de fora para dentro e já lá dentro, na pequena cozinha.




quarta-feira, janeiro 13, 2016

Casa Amora

Na Casa Amora cada quarto tem o nome dum artista. O meu, onde fiquei, era o Amadeo Souza Cardoso. Tinha na parede uma pintura do seu rosto (penso do Leonel Moura) e vária bibliografia sobre ele na estante. O meu quarto era um dúplex e tinha uma varanda.





terça-feira, janeiro 12, 2016

Casa Amora

Logo à entrada percebemos que a Casa Amora não é um hotel qualquer. Desde logo pela sua localização. Subimos umas escadinhas, aquelas que vão dar ao Bar Procópio. 



segunda-feira, janeiro 11, 2016

Casa Amora

A Casa Amora, um pequeno hotel no Bairro das Amoreiras, está repleto de saborosos pormenores: peças de Bordalo Pinheiro (gatos, andorinhas, ...) muitos tipos de plantas, mobiliário diverso. Foi preciso fazer alguma selecção. As pessoas, por exemplo, desapareceram. 

Em baixo dois desenhos da sala exterior e uma vista parcial da pequena cozinha.




segunda-feira, janeiro 04, 2016

O Forte da Cidadela

O Forte da Cidadela em Cascais além de salas para exposições temporárias (neste momento tem uma de Cruzeiro Seixas que aconselho) tem uma série de ateliers para jovens artistas. Este desenho foi feito a partir da janela de um deles.


terça-feira, dezembro 22, 2015

Fábrica das Cores

O mesmo desafio, mas agora dentro de um compartimento muito pequeno. A Catarina, que estava ao meu lado, só lhe consegui desenhar os pés. Vejam aqui os mesmos desafios.


segunda-feira, dezembro 21, 2015

Fábrica das Cores

No sábado passado no largo de Sassoeiros. Registar no caderno o máximo do que estávamos a ver. Não distorci tanto como devia e fiz em dois desenhos.



quinta-feira, dezembro 17, 2015

Lorenzo Mattoti

Uma viagem ao Vietname por Lorenzo Mattoti na colecção Travel Book da Louis Vuitton.



quinta-feira, dezembro 10, 2015

Turner Prize

O maior prémio de Artes Plásticas na Grã-Bretanha, o prémio Turner, foi, este ano, atribuído ao Studio Assemble, colectivo de 18 membros, com um projecto de regeneração de um conjunto de vivendas sociais em Liverpool. 

Lembrei-me do projecto Rés-do-Chão, na rua Poço dos Negros, cujo objectivo é a revitalização e dinamização das cidades. O desenho em baixo é nessa rua e mostra uma série de espaços reabilitados.


segunda-feira, dezembro 07, 2015

Um ano a desenhar para o futuro

Outono no Jardim das Amoreiras. No próximo sábado, dia 12 de Dezembro, última sessão das oficinas "Um ano a desenhar para o futuro 2015", na Casa-Atelier Vieira da Silva, comigo próprio como formador. Será uma síntese das estratégias das minhas sessões anteriores.


sábado, dezembro 05, 2015

Lisboa Oriental

“O lado Oriental de cada cidade é sempre o mais abandonado e degradado”. Disse-me um especialista em urbanismo. Não tinha nenhuma explicação científica para isso, mas era um facto, disse ele. Em Lisboa Oriental acontece o mesmo. Neste caso é porque haviam várias pequenas indústrias que agora estão abandonadas. Em baixo a antiga fábrica da Tabaqueira.


terça-feira, dezembro 01, 2015

Lisboa Oriental

No fim juntámo-nos no restaurante Tribo da Terra a acabar os desenhos.


segunda-feira, novembro 30, 2015

Lisboa Oriental

Eu gosto, e costumo fazer, desenhos rápidos, a que chamo até "registos". Não são bem desenhos, são uns breves apontamentos. Vide este artigo de Marco António Costa (não é esse) onde ele usa o mesmo termo. Ontem, domingo, encontrámo-nos para desenhar na freguesia do Beato. Escolhemos dois sítios que estavam relativamente perto um do outro: a Vila Dias e o ex Mercado de Xabregas (para onde, parece, se irá instalar a escola de arte Ar.Co). Mas, como as tardes com sol são breves, os meus registos foram ainda mais rápidos.