sexta-feira, janeiro 30, 2015

Um ano a desenhar para o futuro

"Um ano a desenhar para o futuro" é como se chama a iniciativa, que começa amanhã na Casa-Atelier Vieira da Silva no jardim das Amoreiras. Durante este ano, fim de semana sim, fim de semana não, e com diferentes formadores, encontramo-nos para desenhar.

Num espaço com tantas árvores, tanto verde de várias tonalidades, pessoas a passar, temos que seleccionar o que queremos desenhar.


quarta-feira, janeiro 28, 2015

Oeiras histórico

Saímos da Fábrica das Cores e fomos até ao centro de Oeiras. Nas traseiras da Igreja junto aos bombeiros, o Pelourinho e o Palácio do Marquês ao fundo.




terça-feira, janeiro 27, 2015

Museu do Ar. Sintra

Quando estava a pintar este desenho, já em casa, apareceu a dúvida se a boca desenhada no avião estava mesmo aberta ou se era uma ilusão.


Museu do Ar em Sintra

Foi com estes dois desenhos que exemplifiquei a minha proposta: a partir de um ponto pouco habitual, começar o desenho sem levantar a caneta. De uma só linha até chegar ao mesmo ponto. Experimentar fazer dois desenhos partindo de pontos diferentes. O primeiro comecei pela roda lateral. O segundo da ponta onde está a hélice.



sexta-feira, janeiro 23, 2015

A Biblioteca e o dragoeiro

Este edifício em Algés, que agora é uma das Bibliotecas do Concelho de Oeiras, e o dragoeiro em primeiro plano, fazem-me lembrar tempos passados já há muitos anos. O desenho, como entretanto começou a chover, também ficou com um ar de antigo.


quarta-feira, janeiro 21, 2015

Um ano a desenhar para o futuro

A Casa-Atelier Vieira da Silva desafiou-me, no seguimento do projecto do ano passado onde nos propúnhamos fazer o mapeamento do bairro das Amoreiras, fazer uma oficina mensal durante o ano de 2015. Eu propus-lhes fazermos duas oficinas (no 2º e 4º sábado de cada mês) convidando vários USks (portugueses e a espanhola Inma Serrano) de quem gosto e que têm, quase todos, grande prática do ensino. Não consegui convidar todos os que queria. Fica para o ano.

Este projecto tem o nome de “Um ano a desenhar para o futuro” porque em cada mês é escolhido um desenho, de todos os realizados, para publicar numa edição de 2016 pela FASVS uma agenda e/ou calendário.

Em baixo dois desenhos do Jardim feitos a partir de pontos diferentes da esplanada do quiosque.

Ver o resto da informação aqui.

- 31 Janeiro. Eduardo Salavisa “Vamos mapear o bairro das Amoreiras 1”
- 14 Fevereiro. Nuno Matos Silva “1, 2, 3 - Análise, flexibilidade e imaginação”
- 28 Fevereiro. Eduardo Salavisa “Vamos mapear o bairro das Amoreiras 2”
- 14 Março. Ana Luísa Frazão “Colar no desenho”
- 28 Março. Inma Serrano "Histórias do dia a dia"
- 11 Abril. Nelson Paciência “Quantas coisas cabem no meu caderno?”
- 25 Abril. Pedro Cabral "Entre ramos e folhas. Vamos encontrar o que é diferente em cada árvore"
-   9 Maio. Lopo Pizarro “Um aqueduto pelo jardim”
- 30 Maio. Luís Ançã “A Outra Dimensão do Desenho: Pintura”
- 13 Junho. Filipa Antunes “A poética do espaço desenhado: convergência e configuração”
- 27 Junho. Eduardo Salavisa “Vamos mapear o bairro das Amoreiras 3”
- 11 Julho. António Procópio “Espaço e distância. Desenhar o interior da Casa-Atelier VS”
- 25 Julho. Eduardo Salavisa “Vamos mapear o bairro das Amoreiras 4”
-   8 Agosto. Tiago Cruz "A composição na dupla página"
- 29 Agosto. Eduardo Salavisa “Vamos mapear o bairro das Amoreiras 5”
- 12 Setembro. Pedro Loureiro “Desenho cego: desenhar de olhos bem abertos”
- 26 Setembro. José Louro (tema ainda não pensado)
- 10 Outubro. Rosário Félix "Os objectos de Vieira da Silva e os passeios pelo jardim"
- 31 Outubro. Eduardo Salavisa “Vamos mapear o bairro das Amoreiras 6”
- 14 Novembro. Vicente Sardinha "O mundo a preto e branco ".
- 28 Novembro. João Catarino “Espaços e estruturas”
- 12 Dezembro. Eduardo Salavisa “Vamos mapear o bairro das Amoreiras 7”



segunda-feira, janeiro 19, 2015

Fábrica das Cores

A Catarina e o Carlos convidaram-me outra vez para desenhar com eles e com quem aparecesse (inscrições aqui) na Fábrica das Cores em Oeiras. Vou lá no próximo sábado, dia 24, às 14 horas. 

Vamos fazer um percurso por aquelas bandas, como os exemplos em baixo no Seixal há uns tempos: Uma rua estreita e um largo. O primeiro feito unicamente a linha com caneta e o segundo com mancha, para organizar o espaço, e depois a linha.



quinta-feira, janeiro 15, 2015

Desenhar no Metro

Exercício proposto: desenhar a estação entre dois comboios. Com a "crise"o tempo entre dois comboios é cerca de 6 minutos. Dentro do metro, desenhar as pessoas à volta durante a nossa viagem. Esta foi entre o Rato e o Campo Pequeno, linha amarela. Pintar em casa.



terça-feira, janeiro 13, 2015

Não sei bem o que dizer, mas tenho de dizer qualquer coisa


Não sei bem o que dizer, mas tenho de dizer qualquer coisa.
Mesa-redonda aberta sobre o ataque ao Charlie Hebdo: o poder dos cartoons editoriais, liberdade de imprensa e expressão, limites sociais, contextos históricos da imprensa ilustrada.

Sara Figueiredo Costa, Nuno Saraiva, Osvaldo Macedo de Sousa e Eduardo Salavisa. Moderação de Pedro Moura.

Terça-feira, 20 de Janeiro, às 18h30, no Museu Arqueológico do Carmo.

Entrada livre. 


O crime perpetrado contra o jornal satírico francês Charlie Hebdo colocou na ordem do dia junto ao grande público uma discussão que tem tido lugar em círculos especializados. Qual o papel do cartoon editorial nas democracias modernas, cujas leis de liberdade de expressão permitem um qualquer grau de negociação entre o que se entenderá por "aceitável" e "pertinente", por um lado, e "exagerado" e "ofensivo", por outro. Se se acreditar numa tal categorização, porém, há que compreender que ambas pertencem a uma longa tradição de trabalhos, e com particular presença na cultura francesa. A questão desta liberdade vai embater noutras questões, como os posicionamentos ideológicos, os ditos limites da imprensa, a censura prévia e as decisões judiciais, assim como a conjuntura actual a nível mundial cujas fricções são vistas por alguns como um "choque de civilizações". Não é difícil começar uma discussão sem tropeçar em controvérsias ou mesmo afirmações elas mesmas insustentadas, já que tudo isto implica emoções, limites ao nosso conhecimento, posicionamentos extremados, etc. 
A comunidade de artistas de banda desenhada, ilustração e cartoon editorial, assim como investigadores e críticos da área têm multiplicado a sua expressão de solidariedade, assombro e até mesmo incompreensão nos mais variados canais de comunicação. Alguns dos seus membros não sabem bem como começar a articular o que pensam e sentem, mas sentem também a urgência em fazer algo mais. Esta é uma oportunidade, entre outras, de dialogar.  

segunda-feira, janeiro 12, 2015

Sábado no zoo

Sábado no jardim zoológico. Gosto de desenhar enquanto oriento um workshop. Mas a concentração não é tanta, e os únicos que acabei foram estes.



quinta-feira, janeiro 08, 2015

Molesnick

O Molesnick é um caderno feito pelo Nick e pela Inês, que por sua vez são um casal de artistas/professores que abrem a portas da sua casa e ensinam o que sabem enquanto servem um chá. Por vezes também têm convidados a falar do que lhes interessa e do que fazem. Em baixo um troço da rua das Amoreiras feito num Molesnick.



segunda-feira, janeiro 05, 2015

No Jardim Zoológico

Quando a semana passada fui ao jardim zoológico preparar o workshop do próximo dia 10, comecei pelos bongas, castanhos com as suas listas fininhas brancas. Depois estava um puma, impaciente, a andar às voltas. E eu, pacientemente, esperava que ele se pusesse na posição em que estava a desenhá-lo. Por fim, a família de hipopótamos, a dormir a sesta. Tive todo o tempo que quis para os desenhar.




sexta-feira, janeiro 02, 2015

As árvores amarelas

Nesta esplanada, no quiosque do jardim das Amoreiras, as árvores amarelas estavam a pedir que as pintasse.


segunda-feira, dezembro 29, 2014

Narrativas Visuais

Começamos por desenhar no Diário Gráfico (ver exemplos em baixo). O Museu Arqueológico do Carmo tem muitas figuras para desenhar. Vamos registá-las e servem de ponto de partida para o passo seguinte: contar uma história e criar um pequeno filme. 

A partir do dia 8 de janeiro, durante 5 sessões, no total de 25 horas, a acção de formação “Narrativas Visuais”, dirigida sobretudo a professores, promovida pela apecv (associação de professores de expressão e comunicação visual) e tendo como formadores eu próprio e Helena Lopes. 

Horário completo: 8 janeiro, 5ªfeira, das 18 às 20 horas. 10 janeiro, sábado, das 10 às 13h30 / das 14h30 às 18h. 17 janeiro, sábado, das 10 às 13h30 / das 14h30 às 18h.  22 janeiro. 5ªfeira, das 18 às 20 horas. 31 janeiro, sábado, das 10 às 13h30 / das 14h30 às 18h. 




domingo, dezembro 28, 2014

Turner's Sketchbooks

Na primeira cena do filme “Mr. Turner” vê-se o próprio a desenhar de observação no seu pequeno caderno. 

Um acontecimento referido no filme, que não se sabe se é verídico, é quando ele pede para ser amarrado a um mastro de um barco no meio de uma tempestade para poder contemplá-la. Essa tempestade foi motivo de várias pinturas. O primeiro esboço em baixo talvez tenha sido também feito na continuação dessa experiência.



segunda-feira, dezembro 22, 2014

Turner's Sketchbooks

Alguns esboços feitos por Turner na praia de Margate, pequena cidade inglesa não muito longe de Londres, onde viveu uns tempos, antes de começar a viajar.


sexta-feira, dezembro 19, 2014

Turner's Sketchbooks

Ao termos acesso aos cadernos de J.M.W. Turner (1775-1851) vimos registos muito diferentes do que nos habituámos a ver nas suas pinturas. 

Como os dois exemplos em baixo. No primeiro, estudantes numa aula de modelo vivo na Royal Academy e, no segundo, estudo de peixes.
 


quarta-feira, dezembro 17, 2014

terça-feira, dezembro 16, 2014

Museu Arpad-Vieira

Sábado passado no Museu Arpad-Vieira. Definir o espaço com as pessoas. Umas mais perto outras mais longe. As que desenhavam e um visitante.


segunda-feira, dezembro 15, 2014

Porto

A praça da Batalha, com o teatro S. João de um lado e a igreja Santo Ildefonso do outro, é um sítio incontornável no Porto.


quarta-feira, dezembro 10, 2014

O Porto de Siza

Fui ao Porto uns dias. Uma das coisas que fui lá fazer foi entregar uns livros ao arq. Siza Vieira que, sempre que pode, é uma pessoa disponível e afável. Tivemos uma breve conversa. Disse que estava a preparar uma exposição de desenhos de viagem na fundação Mário Soares. Fico na expectativa. À tarde fui até à Ribeira. Sentei-me numa escada junto ao rio com esta vista.


terça-feira, dezembro 09, 2014

Augusto Cid e Mónica Cid

Este blogue tem algumas normas que impus a mim mesmo: Só publicar desenhos feitos em cadernos e de observação. Muito de vez em quando transgrido as minhas próprias regras. Como agora, por exemplo, em que publico um grande desenhador e observador da nossa vida política: Augusto Cid. Que vai falar dessa sua vida de desenhador, juntamente com a Mónica Cid, também ela uma grande desenhadora, na próxima quarta-feira pelas 19 horas no Museu Bordalo Pinheiro ao Campo Grande, no âmbito do ciclo "Humor, Desenho e Gastronomia"


Londres

Ainda eram quatro horas da tarde, já estava a escurecer e o frio apertava cada vez mais, quando saímos da Tate Modern para apanhar a ponte Millenium projectada pelo arquitecto Norman Foster.


segunda-feira, dezembro 08, 2014

Turner's Sketchbooks

Desenho feito à porta da Tate Britain depois de ter comprado o livro "Turner's Sketchbooks". Livro com todos os seus cadernos conhecidos, que são cerca de 300, que Turner fez ao longo da sua longa vida. Dá-nos todos os aspectos da sua vida e da sua obra. Têm notas pessoais e de viagens, que as fez exaustivas pela Europa.


quarta-feira, dezembro 03, 2014

Humor, Desenho e Gastronomia

Os desenhos feitos em viagem têm algumas particularidades em relação a outros desenhos. É com este pretexto, de analisar essas particularidades, que vou contar a minha viagem à América Latina hoje no Museu Bordalo Pinheiro às 19 horas.


terça-feira, dezembro 02, 2014

Agenda Cultural de Lisboa

Na Agenda Cultural deste mês de Dezembro há uma colaboração nossa, dos USkP. Cinco de nós ilustrámos um pequeno texto sobre alguns campanários de Lisboa. O texto intitula-se "Perto do Céu"

Podem ver aqui na agenda cultural digital as nossas contribuições.

Em baixo a primeira tentativa do campanário, feito a partir do terraço, que não foi usada por ser ao baixo.

Aqui, no blogue USkP, uma vista geral da igreja de São Vicente de Fora, que fiz antes de subir ao terraço.


sexta-feira, novembro 28, 2014

Casa da Cerca

O encontro, com o grupo de arquitectos do Seixal, foi na Casa da Cerca. Entre a entrada, o jardim e a fachada que dá para o rio havia muito para desenhar.




quarta-feira, novembro 26, 2014

Depois do lançamento

Depois do lançamento do livro fomos, alguns de nós, jantar. Algumas caras são reconhecíveis.