quarta-feira, agosto 16, 2017

Logroño

Nunca tinha ido a Logroño, cidade espanhola, e só lá fui porque é onde vive o meu amigo Javier de Blas. E tive uma bela surpresa. É uma cidade bonita, tranquila (como o Javier) e onde se vive muito bem. Perto de casa de Javier há um parque cheio de árvores junto ao rio, onde ele (e a Charon) passeiam a Frida (sim, de Frida Kahlo), um cão também muito simpático.

Um dia fomos ter com um grupo de desenhadores. E desenhámos junto ao rio Ebro. Desenhar junto a Javier dá-me mesmo tranquilidade (ele diz que eu lhe dou liberdade. No traço suponho). Em baixo a Frida, o grupo de desenhadores: Javier, Pedro (um óptimo caricaturista), Charon, Laura, Felix e Julio, a Praça del Mercado e a Calle Portales à noite.





4 comentários:

hfm disse...

Desenhos com história ou a história dos desenhos? Talvez os dois.

teresa ruivo disse...

Que engraçados, esses empréstimos de "substantivos sensoriais"! Comecei a pensar nisso, no que se sente ao desenhar com uns e outros, e descobri coisas giras:))

teresa ruivo disse...

Ah, e o teu retrato está demais!!

Eduardo Salavisa disse...

É verdade. Há sensações diferentes conforme com quem se desenha.